Top 6 bibliotecas JavaScript para Desenvolvimento Web

by leonardo. Jun 08, 2017 18:44.

top 6 bibliotecas javascript para desenvolvimento web | gaunte - marketing digital

# 1 Angular.JS

Angular.JS é uma biblioteca JavaScript aberta (open source) mantida pela Google. O trabalho do Angular é preparar o caminho para usar o HTML. Ele também permite que desenvolvedores estendam a sintaxe HTML tornando os componentes da sua aplicação mais claros e sucintos.

Angular é uma biblioteca de tipo MVC e oferece vinculação de dados bidirecionais entre modelos e visualizações. A vantagem dessa vinculação é tornar possível as atualizações automatizadas em ambos os ambientes em caso de mudança de dados. Dessa maneira o Angular elimina a necessidade de ajustar o código manualmente para a manipulação do DOM.

Existem diferentes versões do Angular que você pode usar para o seu projeto e Angular tem atualmente a maior comunidade de desenvolvedores e é o framework de JavaScript mais usado para desenvolver aplicativos web. O AngularJS também se torna uma boa opção quando se trata de construir uma aplicação complexa e usar uma estrutura modular única para cuidar de tudo.

Sites como Google, Youtube (PS3), Sky Store, Nike, General Motors, Guardian e Huffington Post utilizam AngularJS.

# 2 React.JS

React.JS é uma biblioteca JavaScript de código aberto lançada em 2013 sob licença BSD para a construção de interfaces de usuário e é mantida pelo Facebook. O foco do React são as interfaces de usuário, e principalmente o V do MVC (Model View Controller). Com o React.JS, os desenvolvedores ganham uma camada de componente para facilitar o processo de criação e integração de elementos UI. O React foi idealizado para construir a interface do usuário do Facebook e Instagram, o que prova a eficácia do framework para a construção de aplicações dinâmicas e de alto tráfego.

Uma das maiores vantagens do React é DOM virtual. A biblioteca pode renderizar um DOM virtual no lado do cliente ou no lado do servidor e se comunicar em via dupla. Como resultado, ele economiza operações pesadas de DOM e faz atualizações de maneira muito eficiente. React também traz a reutilização de componentes (componentes reativos). Você pode criar componentes e usar ao longo das diversas etapas da aplicação. Outra virtude do React é o JSX, que permite aos desenvolvedores misturar HTML com o Javascript.

Quando comparado ao Angular, React não possui a mesma simplicidade de teste e estrutura. Porém é ideal para desenvolvedores que desejam uma camada de visão poderosa (foco em UI/UX) e não uma estrutura de aplicação elaborada.

# 3 Node.JS

Node não é uma biblioteca JavaScript, então o que é? Podemos dizer que o Node.JS é um ambiente de execução aberto e multiplataforma para aplicativos web e de servidor.

Node.JS é executado no "motor" de JavaScript, que foi desenvolvido pela Google e opera em uma super velocidade. O framework evita a necessidade de formar pacotes separados, usando um único segmento ou loop de eventos para lidar com todas as operações. O Node funciona como um espécie de "kernel box" com capacidade para realizar grandes blocos de ações, como: ler ou escrever em banco de dados, realizar conexões de rede ou acessar sistema de arquivos.

O Node.JS é recomendado se a sua aplicação terá que lidar com conexões e tarefas paralelas. O LinkedIn é um exemplo de aplicação reescrito em Node, e que viu uma redução no número de servidores de 30 para 3 após ser implementado. Não só isso, o tempo de resposta das aplicações acelerou em 20 vezes.

# 4 Vue.JS

O Vue é um projeto de código aberto com licença MIT. Suas vantagens são o fato de ser uma biblioteca leve e fácil de aprender. Ele possui comunicação bidirecional de dados e DOM virtual, assim como React. Mas ao contrário do Angular e do React, que levam horas (ou dias) para serem preparados até que de fato você comece a montar as primeiras partes da sua aplicação, o Vue.JS é simples e exige pouco tempo de preparação.

Além disso, Vue é relativamente novo, o que evita a necessidade de se familiarizar com sua história (deprecated functions) antes de começar a usá-lo.

# 5 Meteor.JS

Meteor.JS é uma biblioteca JavaScript de estrutura completa e MVC para construir aplicativos móveis e web de alta performance. O Meteor oferece inúmeras integrações e recursos, incluindo renderização de frontend, customização de backend, lógica de transações e gerenciamento de banco de dados.

O JavaScript é a linguagem de script universal nos navegadores do lado do cliente. No entanto, com Meteor, o JavaScript também pode ser usado no back-end, o que economiza tempo e melhora a eficiência do processo de desenvolvimento uma vez que a mesma linguagem é utilizada para frontend e backend.

A grande vantagem de usar Meteor.JS é que ele permite o desenvolvimento de aplicativos em tempo real. Nenhuma atualização de página ou compilação de JS é necessária para que os aplicativos Meteor reajam às mudanças. Quaisquer alterações no banco de dados relacionadas aos elementos da interface são atualizadas na interface do aplicativo em tempo real. O Meteor usa o Distributed Data Protocol (ou DDP) para consultar e atualizar um banco de dados do lado do servidor.

# 6 Ember.JS

Ember é baseado no padrão Model-view-viewmodel (MVVM) e uma ótima alternativa para quem não quer usar Angular ou React para criar interfaces de página única (SPA). Ember também processa dados em duas vias. O módulo Fastboot.JS cria o mecanismo para a renderização do lado do servidor do DOM.

O chamado "Roteador Ember" permite que desenvolvedores deixem de "quebrar a web", um grande problema com aplicativos baseados em JavaScript, pois colocam todo o aplicativo sob uma URL. Com o Ember, as URLs são geradas com sua própria rota.

O Ember roda muito bem com Ruby e outra grande vantagem do uso do Ember é a sua CLI (Command Line), que oferece uma grande variedade de ferramentas para resolver problemas de organização do código, criação de ferramentas, compilar, criação de sandboxes para o frontend e propagação de funcionalidades globais. Ember é uma boa escolha para grandes ecossistemas de aplicativos.

As bibliotecas JavaScript são fundamentais na racionalização de todo o processo de desenvolvimento, reduzindo a complexidade da estrutura do código (não da codificação em si), manutenção e design.

Além dos seis que eu detalhei acima, também existem alguns outros frameworks populares, incluindo JQuery Mobile, Backbone.JS, Knockout.JS (ugh!), Polymer.JS, e outros muitos mais. O importante é avaliar as necessidades do seu projeto e entender todos os prós e contras antes de finalmente decidir sobre qual usar.

2017-07-07Gaunte - Marketing DigitalGaunte - Marketing Digitalhttps://www.instagram.com/gauntewebhttps://www.facebook.com/gauntewebhttps://twitter.com/gauntewebhttps://plus.google.com/+gauntewebhttps://flipboard.com/@leowebguy/marketing-digital-uit17mblyhttps://gaunte.com/images/gaunte-logo-b1.png25284+55-71-4042-0012contato@gaunte.comsaleshttps://gaunte.com/images/blog/top-6-bibliotecas-javascript-para-desenvolvimento-web.jpg19201080
Gaunte - Marketing Digitalhttps://www.instagram.com/gauntewebhttps://www.facebook.com/gauntewebhttps://twitter.com/gauntewebhttps://plus.google.com/+gauntewebhttps://flipboard.com/@leowebguy/marketing-digital-uit17mblyhttps://gaunte.com/images/gaunte-logo-b1.png25284+55-71-4042-0012contato@gaunte.comsalesGaunte - Marketing DigitalGaunte é uma Agência de Marketing Digital Moderna. Websites, Lojas Virtuais (eCommerce), Otimização para Busca Google (SEO), Mídias Sociais, Identidade Visual e mais.HomeBlogTop 6 bibliotecas JavaScript para Desenvolvimento Web

Gostou desse artigo?
Inscreva-se em nossa Newsletter.

Eu concordo em receber boletins mensais da Gaunte.com, podendo cancelar a inscrição a qualquer momento.

2. whatsapp

whats.me/gaunteweb

3. form online

gaunte.com/contato

d. contato

Quer saber mais? Entre em contato, nós cuidamos do resto.

Ao entrar em contato conosco você não estará assumindo nenhum compromisso.
artigos artigos
fechar

artigos recentes

contato gaunte contato

d. contato

Quer saber mais? Entre em contato, nós cuidamos do resto.

whatsapp call whatsapp